16/11/2012

Resumo faixa-a-faixa de Reflections & Rebellions.

01 – Farewell

Introdução composta pelo produtor do álbum Fabiano Penna, baseada no tema principal da música Mind Effigies e reproduzida nos instrumentos de corda de uma orquestra, como violoncelos, violinos, violas e contrabaixo.

02 – Mind Effigies

Escolhemos essa faixa para abrir o nosso debut album por sua energia e pulsação. Possui levadas rápidas do Thrash Metal, blast beats, longos solos de guitarra e um refrão bem forte. A temática lírica aborda a história de um profeta com legítimos poderes de clarividência, mas que se vê acometido pela loucura, e vai perdendo os poderes à medida que os problemas mentais vão se agravando.

03 – Self-Destruction

Uma das primeiras faixas compostas pela banda e que foi regravada para este primeiro full-lenght. Esta nova roupagem deixou a música mais agressiva do que a versão demo. A letra aborda de forma bem direta sobre todas as mazelas da sociedade como a alienação religiosa e suas conseqüências, falta de cidadania, preconceito e egoísmo humano.

04 – Common Is Different Than Normal

Faixa regravada do ep Dialectic e que mantém uma pegada bem Heavy Metal tradicional, com direito a solo de baixo. A letra fala de coisas comuns de nosso cotidiano que, mesmo sendo ruins, julgamos como normais e é dessa falta de discernimento entre o comum e o normal que vem toda a inspiração para esta canção.

05 - Idiocracy

Uma das nossas músicas mais agressivas e versáteis, pois possui passagens rápidas, cadenciadas e mais técnicas. Apesar de todas essas características consegue ser uma música bem acessível. O termo Idiocracy é a junção dos termos 'Idiot' e 'Democracy', ou apenas do sufixo -cracy, que significa força, poder ou domínio. Portanto, Domínio dos Idiotas. O nome segue os conceitos e temáticas que buscam criticar, de forma direta ou mais abstrata, as aflições e mazelas da sociedade do Sec XXI e como um dia (que pode estar bem mais próximo do que imaginamos) tais elementos vão nos levar à destruição. 

06 – Without Opinion

Essa faixa é a mais cadenciada de todo o álbum, bem densa e com os vocais guturais predominando toda a canção, que ainda conta com a participação especial do produtor Fabiano Penna, que gravou o solo de guitarra desta música. A letra fala sobre pessoas que mais copiam opiniões formadas do que desenvolvem seu senso crítico.
  
07 – Heretic Life

Faixa tipicamente que caracteriza a proposta de Death/Thrash Metal da banda. O andamento alterna entre a típica levada de Thrash Metal com os tradicionais blast-beats do Death Metal. Contamos com as participações especiais do vocalista Alcides Burn (INNER DEMONS RISE) para acrescentar mais fúria a esta música, além de um solo de guitarra do guitarrista Antônio Araújo (KORZUS), onde a letra fala de uma forma bem simples e direta sobre as características e reflexões de uma vida herege.

08 – Involution of a Lost Society

Essa canção é bem ao estilo fast thrash, com riffs pulsantes e um refrão para ser cantado em uníssono.  A parte lírica trata da constante involução da sociedade que se encontra perdida em meio a tanto caos.

09 – The Price of Dignity

Esta faixa não possui andamentos rápidos, é bem cadenciada, valorizando  bem a temática lírica sobre a falta de dignidade e de reconhecimento no âmbito profissional. O refrão possui influências de Heavy Metal tradicional só que com o baixo fazendo a linha melódica e com o melhor dueto de solos dos guitarristas Diego Lacerda e Pedro Valença

10 – Rubicon (Point of No Return)

Análise religiosa sob o ponto de vista de um ex-fanático que conseguiu abrir os olhos. O eu - lírico critica diretamente um dos líderes da religião da qual fazia parte. O “ponto do qual não há retorno” é uma alegoria ao momento no qual uma pessoa já está tão alienada pelos dogmas, que não consegue mais escapar. O instrumental é bem Thrash Metal, iniciando com partes rápidas e depois varia alguns andamentos.

11 – Ode To The Renegade

Escolhemos essa faixa para encerrar o álbum por ser a que mais se distancia musicalmente das demais. Digamos que possui uma pegada mais Death n’ Roll com algo de punk e com um longo solo de guitarra. A temática é sobre história de um justiceiro urbano, que percorre a noite fazendo justiça com as próprias mãos. 
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Reflections & Rebellions summary track-by-track:


01 – Farewell

Intro music composed by producer Fabiano Penna, based on the main theme of the song Mind Effigies and played stringed instruments in an orchestra, as cellos, violins, violas and bass.


02 – Mind Effigies

We chose this track to open our debut album by the energy and pulse. It has taken fast Thrash Metal, blast beats, long guitar solos and a very strong chorus. The lyrical theme deals with the story of a prophet with legitimate powers of clairvoyance, but you see stricken with madness, and will lose the powers as mental problems will worsen.

03 - Self-Destruction

One of the first tracks written by the band and that was rewritten for this first full-length. This new version made ​​the song more aggressive than the demo version. The letter discusses about all the ills of society like religious alienation and its consequences, lack of citizenship, prejudice and human selfishness.

04 - Common Is Different Than Normal

Range rewritten from Dialectic (EP/2012) and has characteristic of traditional Heavy Metal with a bass solo. The letter speaks of common things in our everyday life that even though bad, is judged as normal and this lack of discernment between what is common and normal that comes all the inspiration for this song.

05 - Idiocracy

One of our songs more aggressive and versatile because it has fast passages, rhythmic techniques and more. Despite all these features can be a very accessible music. The term Idiocracy is the junction of the terms 'Idiot' and 'Democracy', or just the suffix-cracy, which means strength, power or area. Therefore, the Domain Idiots. The name follows the themes and concepts that seek to criticize, either directly or more abstract, the sufferings and ills of society and of the twenty-first century as a day (which may be much closer than we realize) these elements will lead us to destruction.

06 - Without Opinion

This track is the most lilting of the whole album, dense and with guttural vocals predominating throughout the song, which also special features from producer Fabiano Penna, who recorded the guitar solo in this song. The letter talks about people who copy opinions than develop their critical sense.
07 - Heretic Life
Typically track that characterizes the proposed Death/Thrash Metal band. The course alternates between typical taken Thrash Metal with traditional blast-beats from Death Metal. We have the specials participations of vocalist Alcides Burn (INNER DEMONS RISE) to add more fury to this music, and a guitar solo by Antônio Araújo (KORZUS), where the lyric speaks about the characteristics and reflections of a heretic life.
08 - Involution of a Lost Society
This song is very fast thrash style, with pulsing riffs and a chorus to be sung in unison. The lyrical part deals with steady involution of society that is lost in the midst of so much chaos.
09 - The Price of Dignity
This track does not have fast tempos, is well cadenced, valuing well lyrical theme about the lack of dignity and recognition in the professional context. The chorus has influences of traditional Heavy Metal but with the bass making the melodic line and the best duet of guitar solos by Pedro Valença and Diego Lacerda.
10 - Rubicon (Point of No Return)
Religion analysis from the point of view of a former fanatic who managed to open his eyes. The self - lyrical directly criticizes one of the leaders of the religion which was a part. The "point of no return" is an allegory to the moment which a person is already so alienated by dogma, which can no longer escape. The instrumental is well Thrash Metal, beginning with fast parts and then some tempos vary.
11 - Ode To The Renegade
We chose this track to end the album to be the most different from the other songs. Say you have a footprint more Death n' Roll with punk and something with a long guitar solo. The theme is a story about urban vigilante who walks the night doing justice with their own hands.
Keep Spreading The Pandemmy!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Player


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com